Profissionais que jogam videogame rendem mais no trabalho, diz estudo

0

Um estudo realizado pela University of Colorado Denver Business School mostra que profissionais que jogam videogame trabalham melhor, têm habilidades mais elevadas e retêm mais informações.

O estudo foi feito com 6.476 estagiários e mostrou que aqueles que receberam treinamento baseado em jogos possuem habilidades 14% maiores em relação aos que não tinham essa prática. Além disso, o grau de conhecimento factual foi 11% superior e o de retenção 9%.

De acordo com Eline Kullock, presidente do Grupo Foco e especialista em recursos humanos e geração Y, os games são uma rica fonte de estímulo para a criatividade e inovação dos profissionais, já que nos jogos é preciso raciocinar estrategicamente.

“Os jogos ajudam os profissionais a aumentar a capacidade de tomar decisões rapidamente. As corporações estão exigindo cada vez mais essa habilidade, em especial, daqueles que trabalham sob pressão”, diz.

Para ela, os videogames vão além da diversão e influenciam diretamente no comportamento dos colaboradores. “Quando você joga, desenvolve a organização de ações que precisa realizar para conquistar seus objetivos, além de elaborar facilmente as estratégias e a visão sobre a melhor maneira de resolver uma situação-problema.”

Problemas não são resolvidos com um simples “restart”

Apesar das vantagens proporcionadas pelo videogame, Kullock explica que o método de tentativa e erro adotado nos jogos é comumente usado no cotidiano profissional.

“A geração Y, que é o maior público jogador, tem o costume de achar que em todas as situações, inclusive nas empresas, é possível dar um “restart” em alguma atividade que não tenha saído como o esperado”, diz.

Para a especialista, existe um risco de que esses profissionais passem a acreditar, mesmo que superficialmente, que a experiência de erro pode não trazer consequências graves porque a solução seria simplesmente recomeçar.

Games também podem selecionar profissional

Os jogos de videogame também podem ser usados como ferramenta de recrutamento e seleção de candidatos para vagas de emprego.

A PromonLogicallis, empresa que atua na área de TI que está com inscrições abertas para programa de estágio, utiliza no processo seletivo um jogo social para atrair jovens talentos. Trata-se de um simulador de ambiente de negócios que funciona como uma etapa paralela.

De acordo com Tânia Casa, diretora de relações humanas, o candidato é estimulado a decidir os rumos de um projeto, com situações que avaliam habilidades comportamentais, capacidade de alocação de recursos, disposição para assumir riscos, trabalho em equipe, inovação e espírito empreendedor.

“Uma vez que compreendemos que a geração Y é o perfil de profissional e consumidor do mercado de hoje, decidimos mudar o nosso protocolo de comunicação para atrair e reter as pessoas com as competências que procuramos”, diz a diretora.

Fonte: UOL Economia


Compartilhe.

Sobre o Autor

Marcos Heber

Moro em Guaratinguetá, sou formado em Design na Faculdade FATEA em Lorena - SP. Curto games como Sonic, God Of War,animes como Os Cavaleiros do Zodíaco, Dragon Ball Z, Samurai X e mangás são os mesmos e meu estilo de música é Heavy Metal como Metallica, Iron Maiden. Minha especialidade no Recanto do Dragão é trazer e postar noticias relacionadas ao mundo dos games e animes.